sábado, 8 de junho de 2019

Eu me perdi de mim...


Eu poderia dizer milhões de palavras...
Mas nada conseguiria traduzir
o vazio do que estou sentindo...

Minhas forças estão minando dia após dia...
Me faltam palavras...
Me fecho em meus sentimentos e emoções!


Lateja no peito uma dor que rouba os sentidos...
Martirizo num duelo entre a razão e a emoção...


Sinto que perdi essa batalha...
Sinto que eu me perdi de mim...



Tatiana Moreira


 

quinta-feira, 30 de maio de 2019

Permita-se





Permita que eu te toque aonde dói

E com amor te cure o que corrói!
Permita que minhas palavras te fortaleçam
E com carinho elas te acolham!
Permita que tudo em nós faça sentido
E que em mim você tenha abrigo!
Permita... apagar as sombras do passado
E no seu íntimo ser abençoado!
Permita que a luz te toque a alma
E em Ti tudo se faça calma!
Permita-se: Renascer!
E nesse mundo melhor: Viver!


Tatiana Moreira


domingo, 19 de maio de 2019

O amor em mim...


O amor que existe em mim...
É algo que transcende o corpo
O amor que eu sinto é o de alma
É olhar com compaixão o meu próximo,
Ver nele alguém que também sou
É não ser indiferente a sua dor
É compreender as suas angústias
É poder olhar nos olhos de quem falo
É tocar nas mãos de quem precisa
É pacificar a dor de quem necessita
Meu jeito de dizer que te amo
Está na forma como lido com tudo
Está no cuidado que dedico à natureza
Está na atenção que tenho aos animais
Está no respeito que mantenho por todos
Assim... Falo de amor!
Assim... Dedico o amor!
Assim... Expresso o amor!
Somente assim...
Transmito o que transborda em meu coração
Dedicando ao próximo e a vida, o meu amor sincero.




Tatiana Moreira


segunda-feira, 13 de maio de 2019

Livre...



Sou livre até mesmo quando eu me prendo

Mas, as surpresas da vida trazem desalento

Permanece na memória o que tenho apreço

Ironia do destino que me enlaça e desconheço



Nessa liberdade que me pego vivenciando

Torno livre quem eu necessito ter por perto

Quem sabe volte... Se achar que eu mereço

Ou mesmo se afaste... Assim eu o esqueço



Dou-lhe autonomia até mesmo antevendo

Que não acabará a raiz desse sentimento

Penso que só paixão traz tanto embaraço

Que no âmago da alma ocupa tanto espaço



Sou livre... Deixo livre... E estou sobrevivendo

Afasto do corpo o que carrego em pensamento

Desvio da mente o mundo que não pertenço

Força para esquecer. Ao meu coração, eu peço!



Tatiana Moreira


quinta-feira, 2 de maio de 2019

Diz o meu nome



Diz o meu nome
pronuncia-o
como se as sílabas te queimasse os lábios
sopra-o com a suavidade
de uma confidência
para que o escuro apeteça
para que se desatem os teus cabelos
para que aconteça

Porque eu cresço para ti
sou eu dentro de ti
que bebe a última gota
e te conduzo a um lugar
sem tempo nem contorno

Porque apenas para os teus olhos
sou gesto e cor
e dentro de ti
me recolho ferido
exausto dos combates
em que a mim próprio me venci

Porque a minha mão infatigável
procura o interior e o avesso
da aparência
porque o tempo em que vivo
morre de ser ontem
e é urgente inventar
outra maneira de navegar
outro rumo outro pulsar
para dar esperança aos portos
que aguardam pensativos

No úmido centro da noite
diz o meu nome
como se eu te fosse estranho
como se fosse intruso
para que eu mesmo me desconheça
e me sobressalte
quando suavemente
pronunciares o meu nome


Mia Couto



terça-feira, 30 de abril de 2019

Quando você chegou...






Quando você chegou
Pressenti que seria para ficar
Temos tanto em comum
Que nem dá para disfarçar
Trouxeste para os meus dias
Nuance de todas as cores
E canções que embalam
Sentimentos no mesmo tom
Devolveste a inspiração sagrada
Que desperta meu verdadeiro dom
Conjugamos juntos amizade e amor
Enriquecendo a vida do que é bom
Cá dentro guardo-te protegido
Nos meus poemas, notas e som



Tatiana Moreira