segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Nas margens...




Motivos é que não faltam para proteger-me das mãos que me acenam e dos dedos que querem me tocar...

Permitir seria como reabrir feridas que quero cicatrizar!

Se em pensamentos já bloqueio, não serão as emoções que vou libertar...

Aprendi na dor que não há controle no sentir... mas há atenção no que devo ou não permitir!

Ir no fluxo das águas de um rio seria tentador...

mas há correntezas traiçoeiras e nelas eu poderia me afogar!

Sendo assim fico nas margens onde eu posso apenas observar e admirar!



Tatiana Moreira




Nenhum comentário: