quarta-feira, 23 de janeiro de 2019

Para quem chega...





Para quem chega... eu logo deixo avisado:
Não me cobrem perfeição!
A muito livrei-me desse padrão.
Permito-me seguir por onde eu quero...
Sigo livre entre as minhas próprias observações,
divagações e reflexões diárias...
Espalho bons sentimentos, palavras e emoções,
frutos de uma alma dócil,
eternamente aprendiz
e por vezes intrinsecamente inquieta...
Renasço muitas vezes das minhas próprias cinzas,
não importando quanto intensas
tenham sido as lenhas postas nessa fogueira.
Meu coração é grande... Cabe muita gente!
Mas não ouse me pisar:
Sou frágil sim! Mas também sei cortar!



Tatiana Moreira